01/05/10

"É tempo de lutar, com a luta de quem trabalha"



O dia do trabalhador em Portugal só foi comemorado em 1974, em consequência da conquista da liberdade tão almejada durante décadas, e conquistada por homens e mulheres que empreenderam a sua vida numa luta incansável pela igualdade de um colectivo oprimido.

Num tempo em que o desemprego assume números assustadores, em que os empregos se traduzem pela precariedade, em que os salários, ainda desiguais no género e noutros aspectos, têm um carácter explorador; em que nos ameaçam com o retrocesso de direitos e garantias conquistadas à custa de vidas humanas que se sacrificaram pela utopia da igualdade e da justiça social: a iminência se perder o 13º mês, de se aumentar o número de anos para assegurar a reforma, de se aumentar o tempo de trabalho para as 45 ( e até 50) horas semanais, de se facilitar os despedimentos, de se criar bancos de horas, etc etc

E o que se nos depara todos os dias, é a emergência de desigualdades descaradas que põem a cobro a pobreza alastradora nas facções sociais mais desfavorecidas.

E ainda há quem fique, hoje, em casa, sem dar voz ao seu protesto?!

3 comentários:

Nelson Ricardo disse...

É pena que assim seja, que existam pessoas que não compreendem a urgência da Luta. Mas cabe a quem não se abstém de querer um mundo melhor, motivar, incentivar e demonstrar a razão da Luta dos trabalhadores.

Fernando Samuel disse...

Há sempre os que ficam em casa, mas os que contam são os que não ficam em casa...

Um beijo.

smvasconcelos disse...

Nelson Ricardo: Dia 29 a luta continua. bjs

Fernando Samuel: e pode ser que pela força do exmplo mobilizem outros tantos.. beijo