11/01/10

Prevenção e primeiros socorros a animais II


PROBLEMAS DE PARTO
A gata entrou em trabalho, que acontece?
A primeira fase do trabalho de parto pode durar algumas horas, em que o colo do útero se abre, ocorrem contracções involuntárias do mesmo e o gatinho começa a ser empurrado para o exterior (aparece uma bolsa translúcida). A gata pode apresentar uma respiração mais ofegante e ronronar.
A segunda fase é mais rápida, demora alguns minutos, não mais que uma hora e pouco. Começa quando o gatinho aparece no interior da membrana. As contracções ocorrem de 15 em 15 minutos ou de 30 em 30, depois diminuem o seu intervalo de tempo e o feto é expulso pouco depois. (Nota : pode ocorrer que o gatinho nasça pelas patinhas de trás, não é problemático se acontecer nesta espécie).
A terceira fase é a da expulsão da membrana e da placenta que envolvem cada um dos gatinhos.
O gatinho nasce, a fêmea limpa-o e anima-o, corta o cordão umbilical com os dentes e pode comer a placenta.
Depois de nascidos os gatinhos, basta certificar-se que todos mamam na "sua " teta para receberem o colostro (o primeiro leite que tem muitos anticorpos e muitos nutrientes).
Como tratar um gato débil?
Se o gatinho está frio e fraco , deve-se aquecê-lo (junto a uma fonte de calor ou envolto num pano quente), limpar-lhe as vias respiratórias (nariz e boca) e massajá-lo. (Sobre a reanimação dos gatinhos falo no próximo post.)
O parto está a demorar?
O tempo que demora entre a expulsão de um gatinho e de outro pode variar de 5 minutos a duas horas. Por vezes a gata pode dar à luz uma parte dos gatinhos e só 12 a 24 horas depois expulsa os restantes. Não há razões para preocupação se:
- O primeiro grupo da ninhada nasceu sem problemas e em intervalos curtos
- A gata parece bem, não parece prostrada, dá de mamar às crias, e aceita comida
Preocupar-se quando:
-Se se notar que a gata está muito fatigada, desinteressada e apática durante ou após o parto
-A gata estiver com contracções mais de 2 horas sem dar à luz um gatinho, ou depois de já ter tido algum esteja um longo período (superior a 2 horas) sem expulsar os restantes fetos.
-A gata tiver entrado em trabalho de parto e não expulsa nenhum feto após 6 horas
-Se após o parto a fêmea sangrar abundantemente, ou houver uma descarga vaginal com cheiro fétido
- Se a gata não começar a comer normalmente após 12 horas decorridas do parto
-Se o animal tiver febre (colocar termómetro doméstico, com lubrificante, no orifício anal. A temperatura normal situa-se entre 37,8 e 39,2 graus)
- Se não tiver interesse pelos filhotes
Neste caso, contactar o veterinário!
Quando se deve ajudar?
Pode acontecer que uma gata novita e inexperiente não saiba agir correctamente com os seus gatinhos e, por exemplo, não lhes rasgue as membranas nem lhes corte o cordão umbilical. Neste caso pode interferir-se, rasgando essa membrana com os dedos. De seguida enxuga-se o gatinho com um pano aquecido. Se ele respirar, guinchar, contorcer-se, corta-se-lhe o cordão umbilical. Como? Numa solução tipo betadine coloca-se uma tesoura e uma linha para desinfectar, e apertar esta última a mais ou menos 3 cm do umbigo, dando um nó duplo. Depois é só cortar o cordão a mais ou menos 1 cm desse nó. Passar tintura de iodo nesse corte, e caso esteja a sangrar atar-lhe uma linha desinfectada.
Situações possíveis em que se tenha de ajudar a mãe:
1) A cabeça do gatinho aparece à saída da vulva mas a gata não consegue expeli-lo. Que fazer?
- Limpar bem as mãos e limpar a zona em redor do ânus e vulva da gata com desinfectante (betadine, por exemplo)
- Romper as membranas com os dedos para libertar a cabeça do gatinho e permitir que este respire
- Agarrar com cuidado no gatinho pelo ombros, tirando qualquer membrana que o envolva e fazer força, mas ligeira e lentamente, para fora e para baixo. Pode tentar rodar-se ao de leve o animal para a esquerda ou para a direita até este sair.
2) Uma das pernas apresenta-se pela vulva.
Introduzir um dedo na vagina do animal e encontrar a outra patinha, puxando-a lentamente para fora e proceder como no ponto 1.
3) O feto apresenta-se de trás.
Agarrar o gatinho pelas ancas e agir como na situação 1.
4) A placenta ficou retida.(não a expulsa nas 8 horas após o fim do parto)
Retirá-la manualmente, mas aplicando uma força controlada e firme. Se não se conseguir, deve levar-se a gata de imediato ao veterinário.
Nota final:
Os problemas de partos são inúmeros, pelo que deixo aqui, pelo menos, duas recomendações que podem evitá-los:
- Vacinar os animais
- Monitorizar a gestação, levando as gatas a uma consulta veterinária pré-parto para avaliar o seu estado de saúde, a viabilidade dos fetos e (importante!) verificar o número de crias que irão nascer.

2 comentários:

Mar Arável disse...

Com afectos

o seu texto

é um serviço público

Bjs

smvasconcelos disse...

Mar Aráve:
Põe afecto nisso, muito!...::)))
O objectivo é esse, elucidar, ligam-me muito a colocar questões destas.
beijos,