19/03/10

VIAGEM ATRAVÉS DE CATARINA


Não quiseste ser valente
não quiseste o amor do perigo
que tanta gente
conquista
- quiseste apenas estar de bem contigo
ser comunista.

E não quiseste a aventura
o gesto da eterna face
de Graça pura vestido
- quiseste apenas estar onde mandasse
o teu Partido.

Novas searas aqui
se levantaram.

Nós falamos de ti porque não te mataram.


Mário Castrim

Poema para uma mulher que foi um dos maiores ícones da nossa história de luta pela Liberdade, Igualdade e Democracia.

3 comentários:

Mar Arável disse...

O meu nosso saudoso MÁRIO

Fernando Samuel disse...

Mais um belo poema de Mário Castrim.

Um beijo.

smvasconcelos disse...

Mar Arável: é bom relembrá-lo... bjs

Fernando Samuel: é lindo, sim, e um tributo merecido. beijo.