17/02/10

Um amigo de Oeiras




Há anos ouvi uma notícia que dava conta de uma iniciativa da Câmara de Oeiras em albergar gatos num jardim público, com o propósito de dizimar uma praga de ratos que pululava por ali, ameaçando as crianças que iam até lá brincar, ou não fossem estes seres vectores de inúmeras doenças zoonóticas...
Lembro-me que noticiaram que estes gatos eram não só vacinados e desparasitados, mas também esterilizados e acompanhados por um veterinário. E, claro, alimentados, pela autarquia. Não seria uma ideia inédita, pois por várias vezes,e ao longo dos séculos, os gatos foram utilizados ( e com sucesso!) como forma de luta biológica quando assolavam diversas pragas, essencialmente as aliadas aos roedores.
Confesso que regozijei com a notícia, até porque, aparentemente, tudo se processou ponderadamente sob o ponto de vista humano, animal e de saúde pública. Defendo mesmo que este exemplo deveria ter réplicas em outras localidades...
Finalmente, há poucos meses, fui a este jardim, em Oeiras, embora não propositadamente.
Ao entrar correram atrás de mim vários espécimes destes amigos (quem me conhece sabe que fico "doida" só por me cruzar com um gato na rua...). Perseguiram-me, alguns, ao longo do jardim, mas invariavelmente acabavam por se cansar (eu não tinha comida para eles...) ou despistar-se noutros interesses. Persistiu este "Puma" (vou chamar-lhe assim) que além de percorrer todo o Parque comigo, acabou por se deitar frente a mim, enquanto me sentei por alguns minutos a ler um livro. Uma boa companhia, creiam.
Hoje, é para ele este post.

4 comentários:

Armando Sena disse...

...que não se chama Isaltino!

smvasconcelos disse...

Armando; era incapaz de ofender o "Puma" com tamanho insulto! :) bjs,

Fernando Samuel disse...

Os gatos são companhias maravilhosas, amigos...

Um beijo.

smvasconcelos disse...

Fernando Samuel:se são! Conheço-os desde sempre, cresci com alguns e com eles colmatei muita solidão... beijo,