07/08/11

AS PESSOAS SENSÍVEIS

(surripiado ao "Cravo de Abril")


As pessoas sensíveis não são capazes
de matar galinhas
Porém são capazes
de comer galinhas

O dinheiro cheira a pobre e cheira
à roupa do seu corpo
aquela roupa
que depois da chuva secou no corpo
porque não tinham outra
O dinheiro cheira a pobre e cheira
a roupa
que depois do suor não foi lavada
porque não tinham outra

«Ganharás o pão com o suor do teu rosto»
assim nos foi imposto
e não:
«Com o suor dos outros ganharás o pão»

Ó vendilhões do templo
Ó construtores
das grandes estátuas balofas e pesadas
Ó cheios de devoção e de proveito

Perdoai-lhes Senhor
porque eles sabem o que fazem


6 comentários:

trepadeira disse...

Os explorados nunca poderão perdoar.

Um abraço,
mário

gina disse...

No tempo de Catarina tal como hoje, muitos são de certo os que não terão condições de perdoar, e esquecer nem pensar, faz parte da nossa história, que por sua vez não existe sem passado.

Fernando Samuel disse...

E bem «surripiado»...

Um beijo.

svasconcelos disse...

Mário: é difícil, sim... beijo,

Gina: Há quem conote a "nossa " Catarina de forma enviesada e ainda escarneça do seu simbolismo... bem-vinda.:)

Fernando Samuel: eu sei os recantos de tesouros onde posso ir surripiar pérolas....:))) beijo,

Paula disse...

Perdoar é difícil, eu diria impossível, porque eles SABEM o que fazem.

svasconcelos disse...

Paula: sempre fui defensora do perdão, mas tenho repensado se, e atendendo a essa consciência dos que fazem mal e exploram, são merecedores...É isso, eles sabem o que fazem. beijo,