04/07/11

O que fica...


"No fim tu hás de ver que as coisas
mais leves são as únicas que o vento
não conseguiu levar:
um estribilho antigo,
um carinho no momento preciso,
o folhear de um livro de poemas,
o cheiro que tinha um dia
o próprio vento"

(Mário Quintana)

7 comentários:

Armando Sena disse...

E li um livro que se chamava: Na sombra do vento.
Fabuloso.
O vento é tema para tudo.

Maria disse...

De Quintana fica tudo!
Obrigada pela partilha.

Beijos.

trepadeira disse...

As coisas que fazem a vida.

Um abraço,
mário

Paula disse...

Um olhar, um carinho, um aroma, um sorriso, um toque, uma brisa ... pequenas coisas que povoam o nosso dia a dia e que por vezes nem damos por elas. Há que abrir os olhos, despertar os sentidos para o que é deveras importante, para o que nem o tempo, nem o vento podem levar.Abraço

Mar Arável disse...

Vamos soprar o vento

Fernando Samuel disse...

As pequenas coisas são a que ficam- como ficará este belo poema...

svasconcelos disse...

Armando: na poesia "tudo" é tema... beijo,

Maria: tudo mesmo.:)) Beijo

Mário: são tão simples, não é?:) beijo,

Paula: é isso mesmo. Também estou convicta de que as pequenas ( que são grandes!) coisas importantes na vida, nem o vento as arranca de nós... beijo,

Mar Arável: :)) beijo,

Fernando Samuel: pequenas que afinal são gigantes...:)) Um beijo,