16/02/11

Pensar em ti

Pensar em ti é coisa delicada.
É um diluir de tinta espessa e farta
e ...o passá-la em finíssima aguada
com um pincel de marta.
Um pesar grãos de nada em mínima balança,
um armar de arames cauteloso e atento,
um proteger a chama contra o vento,
pentear cabelinhos de criança.
Um desembaraçar de linhas de costura,
um correr sobre lã que ninguém saiba e oiça,
um planar de gaivota como um lábio a sorrir.
Penso em ti com tamanha ternura
como se fosses vidro ou película de loiça
que apenas com o pensar te pudesses partir.


António Gedeão

4 comentários:

Mar Arável disse...

Um cristal

Naty disse...

Cada novo amigo que ganhamos no decorrer da vida aperfeiçoa-nos e enriquece-nos, não tanto pelo que nos dá, mas pelo que nos revela de nós mesmos.

Autor Miguel Unamuno
Bjs com carinho

Armando Sena disse...

O pensamento, esse carrasco que nos tortura, esse tirano incontrolável, esse majestoso sentido que nos eleva...

svasconcelos disse...

Mar Arável:"que apenas com o pensar se pode partir" beijo,

Naty: bem-vinda:)Obrigada.

Armando: pois, às vezes dava jeito não pensar mesmo... Um beijo,